Home Destinos Pão dos Mortos: uma oferenda repleta de tradição no México

Pão dos Mortos: uma oferenda repleta de tradição no México

83
0
SHARE
Pan de Muerto, una ofrenda repleta de tradición en México
Pan de Muerto, una ofrenda repleta de tradición en México

O Dia dos Mortos é uma das festas populares mais importantes do México. Desde os últimos dias de outubro até o dia 1 e 2 de novembro, o país recebe a visita de quem já não pertencem ao plano terreno e chegam à terra e a desfrutar dos prazeres da vida e da companhia de seus entes queridos.

A visita e a decoração dos panteões, a elaboração de altares nas casas, as serenatas, as lloronas e as reuniões nos cemitérios deixam de ser práticas extraordinárias para se tornar rituais comuns que enchem de alegria, nostalgia e humor nas ruas do país.

Sem dúvida, em cada estado, a celebração adquire matizes particulares, mas há algumas tradições que podem ser consideradas mexicanas em todo o sentido da palavra, não importa de que estado ou município curso: o Pão de Morto, um inevitável de norte a sul e de leste a oeste. O que é? De uma pequena oferta para os defuntos e de um produto gastronômico típico da data, para que também beneficiem os vivos.

O Pão dos Mortos é uma oferta repleta de tradição no México. Sua elaboração pode ir variando de acordo com as latitudes, mas é um produto que jamais pode faltar. Em alguns estados, elaborados com adição de açúcar, em outros, com sabor a baunilha e laranja e, em alguns casos cobertos de chocolate. O mais típico é o pão circular sobre o qual se estende a mesma massa, ou creme de gema, representando os ossos.

Como muitas práticas culturais locais, o Pão de Morto também tem origens fundidos. Sim, Claro! Fusões resultantes do encontro das culturas indígenas ou Mesoamericanas com as tradições do antigo continente.

Esta iguaria é inspirado em antigos rituais pré-hispânicos. Alguns historiadores afirmam que os sacrifícios humanos próprios do século XVI, são a sua principal inspiração. O que especificamente? O oferecimento de uma princesa aos deuses. O coração dela era extraído do corpo e ainda pulsando era colocado em uma panela com amaranto. Então, quem encabeçava o ritual deveria morder o coração em sinal de agradecimento às divindades.

Outros historiadores afirmam que as civilizações pré-hispânicas faziam um pão especial composto por sementes de amaranto, o qual foi misturado com o sangue dos sacrifícios humanos que também serviam a Izcoxauhqui, Cuetzaltzin ou Huehuetéotl.

Acredita-Se que os espanhóis propuseram uma modificação deste tipo de sacrifício; assim, faziam pães de trigo com forma de coração banhado em açúcar tingida de vermelho que simulava o sangue das donzelas antes do sacrifício.

São tantos os mistérios que pairam sobre as práticas ancestrais que realizar uma única afirmação seria até arriscado. O que se pode afirmar é que este pão foi e é uma das ofertas mais tradicionais do Dia de Mortos, o que não pode deixar de provar na sua visita a Puerto Vallarta durante estas datas.

5/5 (1)

Please rate this

This post is also available in: Español (Espanhol)

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here